Notícias

Exemplos de cooperação internacional como o apoio de Portugal à África para alcance das metas do ODS 6 são apresentados na Brazil Water Week 2022

A capacitação das equipes locais é destacada como essencial pelos especialistas de Portugal, Cabo Verde, Canadá e Brasil durante sessão do terceiro dia de evento. Todo o conteúdo da programação da BWW ficará disponível por 90 dias para os inscritos.

Por equipe de comunicação ABES/BWW

“A expansão da cooperação requer o fortalecimento das instituições em parcerias globais e a construção de uma sociedade mais justa”, afirmou Ana Silvia Pereira do Santos, professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), na abertura da sessão “Cooperação internacional para alcance das metas do ODS 6: debate sobre o apoio de Portugal à África”, realizada nesta quarta-feira, 25 de maio, terceiro dia da Brazil Water Week. A discussão integra o tema Expansão da Cooperação Internacional e Capacitação”. 

Promovida pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES, a Semana da Água do Brasil, que está em sua terceira edição, é o mais importante evento internacional sobre água e saneamento do país. Neste ano, acontece no formato online, em plataforma digital exclusiva e interativa, até esta sexta-feira, 27 de maio, reunindo 110 especialistas nacionais e de outros 19 países. Todo o conteúdo online da programação (mais de 40 horas) ficará disponível por 90 dias para os inscritos. Para fazer sua inscrição, acesse aqui.

Fátima Loureiro, gestora de projetos da Águas de Portugal Internacional (AdP Internacional), foi a palestrante principal desta mesa redonda, que teve como debatedores Caetano Dorea, professor da University of Victoria do Canadá e Claudio Lopes, presidente da Agência Nacional de Água e Saneamento de Cabo Verde (ANAS), e Ana Silvia Pereira do Santos, professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), que além de debatedora, foi a moderadora desta discussão.Sérgio Ayrimoraes, especialista da Superintendência de Planejamento da da ANA – Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico moderou o debate. 

A especialista apresentou exemplos da grande gama de soluções que a Águas de Portugal Internacional (AdP Internacional) desenvolve nos países africanos de língua portuguesa. “Promovemos o envolvimento dos nossos parceiros a nível local. O objetivo é assegurar a efetiva capacitação dos técnicos com quem fazemos os projetos. Os técnicos têm que ter uma capacitação contínua para facilitar a melhoria dos serviços de água e saneamento”, afirmou a gestora, acrescentando que o lema é “Sozinho vamos mais rápido, mas juntos vamos mais longe”. Fátima trouxe ainda depoimentos de diretores de companhias de água e saneamento que foram auxiliados pela AdP Internacional. 

Claudio Lopes, presidente da Agência Nacional de Água e Saneamento de Cabo Verde (ANAS), trouxe um panorama da situação do país que é afetado por secas cíclicas e permanentes: “É o quarto ano consecutivo que não chove e, apesar disso, temos conseguido avanços no setor, com ganhos fundamentais para os consumidores”. 

De acordo com ele, nos últimos cinco anos foram feitos investimentos enormes no setor: “Ainda temos muito a fazer, mas hoje é momento de nos concentrarmos na governança e é aí que entra a cooperação internacional. Queremos cimentar essa parceria com Portugal e pretendemos nos aproximar ainda mais da ANA, do Brasil, com quem já partilhamos experiências”, garantiu. 

A capacitação das equipe locais também foi destaque na fala do professor da University of Victoria do Canadá, Caetano Dorea, que no momento está em Bogotá, participando de um projeto de cooperação: “Na minha experiência internacional, tanto como pesquisador como consultor, muitas soluções já estão no local, o nosso trabalho não é só de instruir é de identificar e capacitar, fazer uma equipe única”, acrescentou. 

No final da mesa-redonda, os especialistas responderam às perguntas enviadas pelo chat, que foram organizadas por Mariana Lopes Araújo Medeiros de Melo.

A Brazil Water Week conta com cinco dias inteiros de discussões relevantes sobre conhecimentos e experiências sobre água e saneamento, focadas em alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6.  O evento tem mais de 40 horas de conteúdo online – com 110 especialistas do Brasil e de outros 19 países – e patrocínio da Sabesp, ANA, Copasa, Embasa, Funasa, Aegea, Sanasa e Sanepar.

Nas semanas anteriores, contou com seis sessões especiais gratuitas, disponíveis no canal da ABES do YouTube (assista aqui), junto com as sessões do primeiro dia do evento, segunda-feira (23) (clique aqui para assistir). A programação de terça-feira até sexta (27) é transmitida na plataforma digital exclusiva e poderá ser acessada por 90 dias pelas inscritos. Quem assistiu ao evento ao vivo, também pôde participar do debate por meio do chat com perguntas e comentários.

BWW Connection

No segundo bloco do bate-papo do intervalo desta quarta (25), conduzido pela jornalista Daniela Lobo, os convidados foram Luis Eduardo Grisotto, diretor da ABES-SP, coordenador da CT Recursos Hídricos da seção e coordenador do Tema 6 – “Financiamento”, e Marcel Sanches, secretário da Diretoria Nacional da ABES e integrante da coordenação do tema 3 -“Planejamento e Regulação”. Participando diretamnete dos estudios da BWW, na sede da ABES-SP, na capital paulitista, eles fizeram comentários, destacando os aspectos mais interessantes da sessão Cooperação internacional para alcance das metas do ODS 6: debate sobre o apoio de Portugal à África”.

Remotamente participaram Flávia Mourão, presidente da ABES Minas Gerais, Maria Lúcia Coelho, diretora nacional da ABES e membro da ABES Rio Grande do Sul, e Selma Cubas, presidente da ABES Paraná, que destacaram os principais destaques da BWW até aquele momento. Na oportunidade, Flávia Mourão falou sobre os preparativos para o 33º Congresso da ABES, que ocorrerá no ano que vem, em Belo Horizonte, capital mineira.   

O vídeo-palestra do dia foi do professor Sadhan Kumar Ghosh, da Universidade de Jadavpur, em Calcutá, Índia, com uma apresentação sobre “Economia Circular na Gestão da Água – Uma abordagem sustentável”. O convidado é autor, entre outros, do livro Economia Circular – Perspectiva Global, do qual participa Gustavo Possetti, coordenador da Câmara Temática de Tratamento de Esgotos da ABES e que é coordenador adjunto do tema Economia Circular e convidou o Professor Ghosh para participar da BWW.

Ao final, o professor integrou o bate-papo e respondeu perguntas dos convidados da ABES.

A capacitação das equipes locais foi destacada como essencial pelos especialistas de Portugal, Cabo Verde, Canadá e Brasil durante a sessão do quarto dia de evento. Todo o conteúdo da programação da BWW ficará disponível por 90 dias para os inscritos.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Outras notícias

Assessoria de Comunicação da ABES

Ana Paula Rogers
11 9 8493 3662 (Claro e WhatsApp)
11 9 5820 0080 (TIM)
anapaularogers@gmail.com
imprensa@abes-dn.org.br
anarogers@foco21comunicacao.com

Suely Melo
11 9 8839 0380 (WhatsApp)
11 9 5981-9321
suelymelo@foco21comunicacao.com
melo.suelymelo@gmail.com
imprensa@abes-dn.org.br

Estamos preparando o mais importante evento internacional de água e saneamento realizado no Brasil e queremos que você esteja conosco!

Cadastre seu email e receba todas as novidades da BWW 2024!

Patrocínio exclusive
Patrocínio Master
Patrocínio Super
Realização